segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

ninguém entende


Me preocupo muito com aquilo que não existe, eu me preocupo muito com aquilo que há um pequena possibilidade de acontecer, eu me preocupo com o que eu crio sozinha na minha mente, eu me preocupo de ser mau compreendida, de magoar as pessoas, me preocupo de falar demais ou falar de menos(o tanto suficiente para não entenderem), me preocupo com o amanhã, me preocupo no que serei amanhã, me preocupo se irei chorar ou se irei sorrir semana que vem, me preocupo com o que vão achar de mim, me preocupo se com o que visto(para não chamar a atenção ou olharem demais fazendo com que me sinta mau no ambiente, mas que chame a atenção do meu companheiro), me preocupo de ser traída, enganada, esmagada, triturada. Me preocupo com o meu cabelo, minha aparência, me preocupo com as pessoas ao meu redor, me preocupo se minha franja está com um vão no meio ou se está oleosa, me preocupo se vai dar tempo de chegar, me preocupo em ficar sozinha ou muito rodeada e acabar não dando atenção a ninguém, me preocupo com o que não devia me preocupar e acabo na aflição.

SENHOR ENTREGO TODA MINHA PREOCUPAÇÃO, TUDO QUE ME AFLIGE!


(aqui virou um ambiente de desabafo)

2 comentários:

jú de souza disse...

a gente perde muito tempo se preocupando :/

Bia Huk disse...

entrega, bebe.e seja sempre você mesma sem se preocupar :D